terça-feira, 20 de setembro de 2011

Nossas aventuras do feriado! Trilha, ponte e águas termais!

Feriadão só pros gaúchos, recebemos visita dos nossos amigos queridos Mileni e Daniel, e fizemos um passeio muito gostoso: fomos à Nova Prata/RS num complexo de águas termais. Foi ótimo!!! Muito melhor do que esperávamos, a paisagem era linda, passeamos em meio à natureza, fizemos trilha pra ver uma cascata, andamos numa ponte pêncil em cima de um rio, e o melhor de tudo: ficamos horas de molho da água quentinha! Mais relaxante, impossível! Eu amei, os meninos aproveitaram muito, enfim...estamos super relaxados, prontos pra aguentar o resto do mês!
Confiram as fotos, estão lindas:
No caminho...

 Ganhando carinho do mano...
 O mano fazendo carinho...
 E...dormiu!
Chegando lá, a nossa primeira visão: A cascata da Usina!
 Mileni e Daniel no mirante:
Conhecendo o local...
 Indo pra trilha:

A cascata, agora de pertinho:
 Nossa família!
 Aventura!! Ponte pêncil, que balançava muito!!
 Delícia de passeio!

A vista lá de cima da ponte:
 Mamãe Nádia:
 Tia Mileni e tio Daniel:
A área de banho:
Muito gostosa a água quentinha!!
 A água chegava a 40º..era quente mesmo!
Meus meninos, curtindo...
 Allan faceirinho:
 Caldas de Prata- Nova Prata/RS


Em breve virei postar as outras fotos do nosso feriado, tem muito mais!
Um beijo!!

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

O bom aluno

Ontem o papai trouxe o parecer avaliativo bimestral da escola do Allan. A mamãe começou a ler aquelas duas páginas e quando chegou ao final, já tinha lágrimas nos olhos!
É incrível, esse meu filho é muito especial, e não somos apenas nós, mamãe e papai, que achamos isso! Podemos ver na avaliação das professoras o quanto ele é um ótimo aluno, um ótimo menino! Eu fico muito orgulhosa, mas a verdade é que isso não vem de mim. Não sou eu que dou uma educação fantástica pros meus filhos, isso vem de Deus! O crédito é todo dEle, eu não mereço nada! Porque o meu filho é MUITO melhor do que eu, ele é muito mais do que eu mereço!



Ai, sou coruja, tá?
Mas diz se não é de se orgulhar ao ler isso:

"Allan...

Nos primeiros dias de aula demonstrava-se pouco à vontade, com o decorrer dos dias ficou mais comunicativo, adaptou-se com facilidade à rotina do 1º ano. Interage com os colegas e professora; envolve-se nas atividades demonstrando curiosidade e interesse, sabe esperar sua vez para falar e respeita as regras e combinados do grande grupo. 
Sua interação em sala de aula é muito prazerosa, onde apresenta muita desenvoltura, mantendo um bom diálogo e amizade com todos os colegas. Tem muita atitude em suas ações em sala de aula, gostando de dar opiniões, faz questionamentos no que tem dúvida e participa com interesse dos diálogos no grupo.
Possui um ótimo vocabulário, demonstrando através da fala que possui pensamentos claros e organizados. Questiona sempre procurando esclarecer suas dúvidas. Participa com alegria e entusiasmo das atividades, jogos e brincadeiras propostas.
Allan é organizado com seu material escolar e com o material de uso individual. É preciso dedicar-se e caprichar mais no traçado da letra.
Está sempre à espera de mais, comprometido com seus estudos e sua autonomia é visível e confiante. Realiza as tarefas de tema de casa diariamente.
Seus textos individuais estão mais desenvolvidos e contemplam sequência lógica dos fatos e coerência com os temas propostos. Demonstra muita fluência ao ler.
Soluciona desafios matemáticos, identifica os numerais trabalhados e reconhece a estrutura do sistema decimal. Compõe e decompõe numerais, busca diferentes formas de encontrar totais. Faz agrupamentos, seria e classifica com facilidade. Tem domínio com o uso do material dourado e consolidou o conceito de adição e subtração. 
Nas aulas de filosofia e de ensino religioso demonstra determinação, entusiasmo, e participa espontaneamente expondo o seu pensamento, dando sua opinião, fazendo suas considerações e demonstrando senso crítico.
Concentra-se e gosta de ouvir histórias, manusear livros, ler gibis. Ir à biblioteca é momento de alegria e satisfação durante a retirada dos livros, demonstrando ansiedade para a leitura. Também possui facilidade no manuseio do computador durante as aulas de informática, demonstrando curiosidade e interesse. 
Allan demonstra a cada dia, que possui uma capacidade de ir além aprimorando o nível de aprendizagem que se encontra, e acredito que isso possa ser mais exigido. Deve ser elogiado pelo seu comportamento e desempenho em sala de aula, bem como, com os colegas e professores."

Nem é preciso comentar mais nada, né?
Ele é um ótimo filho mais velho, e o filho mais novo está indo no mesmo caminho...a diferença é que o Pedrinho é mais ativo e mais sociável. Os dois são meninos muito especiais, cada qual com suas peculiaridades. O Allan se destaca por sua calma, obediência e boa argumentação...o Pedro se destaca pelo carisma e bom humor.
Esses meninos...valem muito mais do que ouro!!!




Meus meninos, amo vocês demais, tá bom?

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Acampando no feriado!

Feriado de chuva e frio, e mesmo assim acampamos com nossos filhos!
Corajosos?
Olha só onde foi nosso acampamento...


Na nossa sala!


A mamãe e o Allan fizeram essa fogueira,
que o Pedro destruiu 10 minutos mais tarde...

 Foi tão bom ficar assim durante todo o feriado!
Preguiçosos, mas unidos!
 Amores da mamãe...
 Assistindo Baby Einsteins no youtube:
Brincando no shopping...





 Voltou cansadinho...

Foi um feriado gostoso, e semana que vem tem mais um feriadão, só pros gaúchos! Tomara que o próximo não esteja chovendo, pois nós queremos passear!

...


E hoje o Pedrinho foi com a mamãe pro trabalho...vocês tinham que ver a alegria dele quando eu contei que ele não iria pra escola e ia pro trabalho da mamãe. Ele foi até lá no meu colinho, todo sorridente e tagarela! Chegando lá deixei ele na turma no maternal, hoje era dia de aprender sobre os legumes e fazer sopa com a prô. Ele participou, depois pintou os legumes com tinta..No final da tarde busquei ele e o levei pra minha sala...foi bem tranquilo. Mas vamos ver se amanhã ele vai querer ficar lá novamente.

...


Eu continuo aqui estudando sobre como ser uma mulher segundo o coração de Deus...já bolei uma rotina pra conseguir ser uma boa dona de casa, mesmo trabalhando. Confesso que mesmo acordando às 6 horas minha manhã passa correndo...fico 1 hora e meia na academia, 2 horas na cozinha...quando vejo mal dá tempo de estender a roupa com pressa e já tenho que sair correndo! Mas estabeleci uma rotina pra mim mesma, pois não vou conseguir esperar 3 meses pra começar a ser um boa dona de casa! Quero ser agora, já!

Vejam um trecho do meu livro inspirador:

Em Provérbios 14:1, lemos: "A mulher sábia edifica a sua casa...".
Embora a palavra hebraica para "casa" e "lar" seja a mesma, "lar" é a palavra mais indicada aqui. Uma casa não é sempre um lar, e este versículo não fala da cosntrução de uma casa, mas da edificação do lar; a convivência da família e a rotina do dia-a-dia criando um lugar feliz e confortável para a família viver.
E quem é responsável pela qualidade de vida neste lugar onde a família vive? A mulher! Ela determina o humor e mantém o clima dentro do lar. Na verdade, este provérbio ensina que, se a mulher é sábia, ela cria, diligente e propositadamente, este clima. Ela não fica apenas esperando que isso aconteça.

Pg. 138- Uma mulher segundo o coração de Deus. Elizabeth George.


 
A tarefa não é tão fácil como parece, eu tenho um longo caminho pela frente, mas é isso o que quero seguir... Tenho orado muito por isso, e só Deus pode me ajudar.
Beijos!

terça-feira, 6 de setembro de 2011

O pedido de demissão

Oi gente...muito obrigada pelo apoio que me deram. Não pensei que seria tão apoiada assim...
Então, segunda-feira, no primeiro horário já falei com a diretora. Foi uma conversa muito difícil...Resumindo tudo, eu que pensava que ela ficaria brava e chateada, acabou fazendo algo inesperado...me elogiando e insistindo pra eu continuar! Frases como "eu gostei muito de você, todo mundo na escola gostou, os alunos estão tão apegados"..."eu gostei muito do seu trabalho, você é uma ótima professora, você iria crescer muito aqui dentro"... Tudo isso veio dela e me deixou sem reação...
Ela se preocupou comigo, e tentou resolver o meu problema de alguma maneira pra não me perder. Eu disse que já tinha tomado a decisão, mas que não queria deixá-los na mão, pois enfim...ela deu a oportunidade pra uma professora recém formada, sem experiência...eu assumi o compromisso e não posso deixá-los mal assim no fim do ano. Eu reafirmei que vou sair, mas perguntei de que forma faria isso sem prejudicá-los, afinal foram muito legais comigo.
Então, ela não quer ver meu filho sofrendo mais pra ir pra escola...ela disse pra eu tirá-lo de lá e levá-lo ao trabalho junto comigo. Eu posso ir adaptando ele aos pouquinhos na turma do maternal...Combinei com ela que vou ficar lá até novembro, que é quando entregamos os pareceres e os portfólios aos pais. Ela aceitou e disse que assim eu estaria ajudando eles, pois seria muito difícil contratar uma professora nova assim no final no ano...com o projeto todo em andamento...isso prejudicaria os alunos, os pais, a escola, enfim...
Eu esperava sair de lá no fim do mês, mas gente...não vou ser egoísta, não vou pensar só no que eu quero. Conversei muito com o Tiago, ele disse que os cristãos não podem fazer isso...assumir um compromisso e cair fora, prejudicando outras pessoas. Tenho que terminar o que comecei, antes de largar de mão. E é isso o que vou fazer. Vou aguentar mais esses 3 meses. Eu gosto muito de lá, gosto de dar aula, gosto dos meus alunos, e quero muito levar meu projeto pedagógico até o fim. Só não aguentaria mais ver meu filho mal na escola, mas acho que agora isso não vai mais acontecer...ele estará juntinho de mim. E daqui 3 meses, terá a mamãe só pra ele, de volta!
A decisão está tomada. Vou ser apenas mamãe por mais uns 3 anos. Até o Pedrinho completar 6 anos e ir pro 1º ano. Só vou adiar isso por mais 3 meses, pra não prejudicar ninguém com essa minha decisão.
Até lá, minha casa vai continuar meio bagunçada...mas fazer o quê...
Beijos a todos e muito obrigada pelos carinho, pela compreensão e apoio!


domingo, 4 de setembro de 2011

Uma grande decisão. Um rumo diferente.

Esse blog ficou meio abandonado, assim como a minha casa, desde que comecei a trabalhar.
Tem coisas na vida que a gente só aprende sofrendo, esquecemos de ver o exemplo das outras pessoas, e preferimos passar por tudo aquilo pra vermos que era o caminho errado.
Eu sou insegura e indecisa na maioria das situações. Sou impulsiva e acabo assumindo compromissos sem pensar muito e avaliar se realmente aquilo é importante ou não. Preciso trabalhar melhor nesses meus defeitos, pois eles acabam prejudicando outras pessoas além de mim.
Então, por que estou falando tudo isso?
Vamos entrar no assunto, em questão.
Desde do início do ano comecei a procurar emprego. Entrei numa crise de recém formada, pensando "eu era uma aluna tão dedicada na faculdade, por que não consigo um emprego agora"...Comecei a me comparar com minhas colegas, que já estão empregadas, e o desespero foi aumentando. Consegui um emprego em maio, mas recusei, pois não valeria muito a pena. Passei na seleção da pós, fiquei feliz, mas logo nos mudamos. Cheguei aqui na nova cidade, tirei 2 dias pra distribuir currículos, e no segundo já tinha sido contratada. Ufa- uma vitória! Agradeci a Deus por ter sido tão bondoso.
Comecei a trabalhar e gostei muito do trabalho novo. É muito bom ser professora, é muito bom exercer minha profissão. É muito bom abusar da minha criatividade e me sentir "útil" novamente. Mas nesse meio tempo, problemas com os meus filhos no colégio. O Allan, que tinha ido tão bem na primeira semana, como eu contei aqui, começou a chorar pra ficar no colégio. Ele percebeu que não é tão fácil assim fazer novos amigos, e quem nem todas as pessoas da turma são obrigadas a gostar de nós. E também ele percebeu que os meninos grandes muitas vezes judiam dos mais novos na hora do recreio, ainda mais em uma escola grande. E o Pedrinho, meu bebê de 2 aninhos, não chora pra ficar na escola, pois ele tem uma personalidade diferente de seu irmão. Ele é durão. Mas ele chega lá na sala e fica imóvel, encostado na parede. Ele encara seus colegas e sua professora com uma cara de bravo. Com o tempo as coisas foram piorando...
Chega a hora de ir pra escola, e ele muda de humor. Fica triste e rebelde ao mesmo tempo. Faz pirraça pra chamar a atenção e fala, sem parar, que não quer ir pra escola. Converso com ele, que responde: eu não gosto da escola, mãe. Eu não quero ir pra escola. Eu não gosto pra prô. Eu não gosto dos coleguinhas. Eu quero ficar contigo, mãe. Vamos passear? Vamos ficar em casa, mãe?
Nessa semana, foi o ápice. Ele começou a ficar revoltado. Não de aprontar e desobedecer, mas começou a gritar e chorar de maneira agressiva. Ele discutia comigo e chorava demonstrando estar bem brabo. Eu conheço bem o meu filho, a cada choro, sincero, a cada olhar de tristeza, eu sentia que ele não estava bem. E na terça foi quando entendi melhor o seu recado. Ele foi me buscar no trabalho, e quando me viu conversando com um aluno, gritou: ELA NÃO É TUA PRÔ, ELA É MINHA MÃE! E se agarrou nos meus braços, chorando. E então, a partir de terça-feira, comecei a ficar mal por estar trabalhando e ter que deixá-lo na escola.
Nessa semana eu estava bem ligada com Deus, orando muito e lendo a bíblia. Na terça de noite li todo o resto do meu livro preferido: Uma mulher segundo o coração de Deus, de Elizabeth George. Foi através desse livro e de uma oração, que meus olhos se abriram, pra algo que estava escancarado, e eu negava. Meu lugar é na minha casa. Meu trabalho é educar meus filhos. Minha obra e minha misssão, mais importantes, são meus filhos. É isso o que Deus quer de mim. Ponto.
Então, depois de esclarecer tudo isso pra vocês, venho informar aqui no blog, que serei mãe em tempo integral. Deixarei minha vida profissional de lado por um bom tempo. Não quero ouvir cobranças. Essa foi uma decisão séria entre mim e Deus. Não me importo com o que os outros pensam, pois a sociedade prega exatamente o oposto: trabalho, profissão e dinheiro, em 1º lugar. Me formei em pedagogia, minha profissão é a educação, e não quero mais educar os filhos dos outros. Quero educar os meus. Eu vou ser a melhor professora pros meus filhos. Eu vou dar o meu melhor pra quem realmente merece.
Ontem, quando revelei isso no twitter, algumas pessoas apoiaram, e outras nem tanto. Eu consigo entender que algumas pessoas gostariam de fazer isso também, mas não podem. Outras simplesmente não me apóiam pois não acham isso certo. E é normal pensar assim depois de tanta luta pra mulher alcançar o mercado de trabalho, e continuar almejando ganhar ainda mais que os homens. Eu entendo que seja difícil aceitar essa minha atitude nos dias de hoje. Mas pra mim está tão claro em minha mente que preciso rever minhas prioridades, que não me importo de ir contra a sociedade. Eu não me importo de ser diferente! E quem segue o plano de Deus acaba indo contra o resto do mundo, mesmo...
Amanhã conversarei com a diretora, não vai ser fácil, pois ela me confiou um cargo que eu, de maneira irresponsável, largarei de mão. Mas eu não tenho medo de decepcionar minha chefe de trabalho. Tenho medo de decepcionar meu filho.

Minha lista de prioridades:

1º- Deus;
2º- Meu crescimento espiritual, o aperfeiçoamento de meu caráter e personalidade;
3º- Meu marido;
4º- Meus filhos;
5º- Meu lar;
6º- Meu papel como filha, sobrinha, neta e prima;
7º- O trabalho pelo ministério de Deus. Os irmãos. A igreja.
8º- As outras pessoas- ajudando, servindo, aconselhando;



Tanto material,
tanto a aprender,
tanto a mudar,
tanta preocupação.

"Alguma coisa é melhor que nada",
nos dizem.
E, novamente, sabedoria e entendimento
valem mais que ouro.

Por onde começar? Não estou nem perto!
Dou um passo para a frente- dois para trás,
Descubro minhas prioridades todas fora de lugar.
Eu quero estar no caminho certo.

Ore por mim, preciso muito,
pois tenho uma longa jornada a seguir.
Muitas coisas são óbvias hoje,
e a resposta para esse dilema é a oração.

Extraído do livro "Uma mulher segundo o coração de Deus". Elizabeth George, São Paulo, Hagnos, 2004.
Recomendo esse livro para todas as mulheres que buscam seguir o plano de Deus, mas não conseguem. Para todas as mulheres que buscam ajuda de como se tornar uma esposa melhor, e uma mãe melhor. Tem muitas dicas práticas, e uma base filosófica bem profunda.

Dentro de alguns dias, pretendo gastar meu tempo assim:




Beijos aos queridos leitores.
Em breve volto com notícias!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...